Rua Pe. Martinho Pinto da Rocha São Tomé, São Tomé e Príncipe
+239 2223455

Mensagem de Páscoa do Bispo Diocesano

No fim, de Sexta-feira Santa restará uma cruz falando de uma história de amor e haverá um sepulcro vazio a falar da vitória da Vida.

Cantemos aleluias, porque Cristo ressuscitou!
O Amor venceu! Deus venceu!

Páscoa!
É a palavra que se ouve nestas alturas. E o nosso imaginário enche-se de bolos, de ovos de Páscoa, de mesas com iguarias, de champanhe e brindes!
Páscoa sabe a festa!
Páscoa sabe a vida!
E de facto a Páscoa é a festa da Vida. Celebrar a Páscoa é recordar o Filho de Deus, Jesus Cristo, que por amor entregou a sua vida por nós. Por amor morreu e ressuscitou!
Páscoa também é cruz!

Páscoa começa com a cruz. Começa com uma Sexta-feira de traição e morte, uma história de abandono e solidão, uma história de paixão e dor! Mas não deixa de ser uma história de amor!
Páscoa lembra-nos que o homem, com o seu pecado, matou o próprio Deus! E olhando a cruz, somos convidados a ver Cristo crucificado nos crucificados de hoje. Hoje Cristo continua a ser crucificado na Síria, na Somália, na República Centro Africana, no Mediterrâneo e deserto do Saara… nos milhões de crianças que não nascem vítimas do aborto; nos milhões de crianças que sofrem a fome, que são vítimas de tráfego humano, que são violentadas, exploradas…
Hoje continua a repetir-se a Sexta-feira no mundo. Hoje o Monte Calvário espalha-se nos nossos horizontes de violência e dor.

Mas a morte não venceu o Senhor da Vida. Se existe uma Sexta-feira Santa, também existe um Domingo de Páscoa, também há um sepulcro vazio.
Páscoa, por isso, é grito de vitória.
Cristo ressuscitou, está vivo. Venceu a morte, venceu o pecado, venceu o mal.
Páscoa é, pois, caminho de esperança para todos os crucificados de hoje. Traz a certeza de que no fim é o Amor que vence; é a Vida que vence; é Deus que vence.

Celebremos a Páscoa.
Gritemos a vitória do Amor e sejamos construtores de Páscoa.
Tiremos os corpos dos irmãos das cruzes em que jazem crucificados
curemos feridas
espalhemos a paz
na certeza de que, no fim, será de Paz o Reino que edificamos.
No fim será, uma vez mais o Amor a vencer
Será Deus a vencer!
No fim, de Sexta-feira Santa restará uma cruz falando de uma história de amor
e haverá um sepulcro vazio a falar da vitória da Vida.

Cantemos aleluias, porque Cristo ressuscitou, venceu a morte!
O Amor venceu o ódio; a verdade venceu a mentira; a graça venceu o pecado!

Cantemos aleluias, porque Cristo ressuscitou!
O Amor venceu! Deus venceu!

 

+ Manuel António Santos, CMF