Rua Pe. Martinho Pinto da Rocha São Tomé, São Tomé e Príncipe

22ª Semana – Quinta-feira – T.C.

2C2EAE62-B3C8-4661-8634-5C56A9BD5CA4

Lc 5,1-11

“… pela tua Palavra, lançarei as redes

 

Quantas vezes não nos duvidamos da presença de Deus, da sua Palavra nas nossas vidas? É verdade, hesitação e desconfiança sempre estiveram na nossa frágil natureza humana.

Em vez disso, quando estamos prestes a desabar, cansados ​​e oprimidos pelos acontecimentos desanimadores da vida, somos alcançados pelo Senhor que, na sua imensa solicitude, nos pede novamente um gesto de confiança: “lançai as redes”. Em suma, conte comigo, reze sem se cansar (cf. Lc 18,1).

Foi o que aconteceu com o Pedro: “Mestre, trabalhamos a noite toda e não pegamos nada”. Ele não esconde o fracasso. Porém, misturado com as dúvidas, dele também provém uma expressão de confiança obediente: “pela tua Palavra lançarei as redes”.

Como bem sabeis, caríssimos, nenhum pescador lança as suas redes durante o dia, depois de ter fatigado sem sucesso toda a noite.  Em vez disso, o que Luca conta imediatamente a seguir é o sucesso total, ou seja, “apanharam tão grande quantidade de peixes que as redes começavam a romper-se”: o milagre.

Esse milagre é um evento que pode se prestar a múltiplas interpretações;  mas neste caso, considerando o sinal em si mesmo extraordinário, se pode acrescentar algo para o Pedro e os outros: suas vidas mudarão: “agora em diante serás pescador de homens!”.

Na verdade, eles ficaram perplexos e caíram aos pés do Profeta.  O que dizer?  Eles sentem a distância entre a sua pouca fé, como homens, e a imensa grandeza d’Ele.  E não é que nós ficamos atrás!

Caríssimos, quão bom seria se aprendêssemos a confiar em Deus!  Se parássemos, na vida, de reclamar de todas as coisas que não funcionam, dos maus resultados, das iniciativas que não se concretizam!  Se tivéssemos a coragem de ousar o impossível, de ir sem medo, de confiar…, enfim!

Como disse Matta el Meskin, um monge cristão egípcio (do sec. XX): “se tu realmente acreditas que Deus te ama, toda a tua felicidade consistirá em fazer a vontade de Deus. Tu encontrarás a tua maior alegria ali, mesmo em circunstâncias difíceis”.

Irmãos caríssimos, amigos, diante das dificuldades da vida e dos momentos do fracasso, há um desafio a ser vivido com coragem feliz: avançai mais para o fundo, e ali lançai as redes da própria existência, dizendo a Jesus, “sozinho não aguento mais, mas ‘pela tua Palavra’, confiando em Ti, sei que pescarei o que for necessário para a minha vida e para aqueles que me confias”.

Boa meditação, caríssimos. JB

Comments (1)

Obrigado pela proposta de meditação

Deixe um comentário