Rua Pe. Martinho Pinto da Rocha São Tomé, São Tomé e Príncipe

24ª Semana – Sábado – T.C.

5696CB54-54EC-48DE-82FE-182337686F48

Lc 8, 4-15

… boa terra são aqueles que ouviram a palavra com um coração nobre e generoso, a conservam e dão fruto pela sua perseverança…

 

Jesus hoje conta a parábola do semeador e a explica. A única parábola explicada por Ele, em que a fé nasce da Palavra, e estando esta na Bíblia, esta última, por sua vez, se torna Deus em ação.

Quantos de nós escutamos o Evangelho com um coração novo, descobrindo nele um sentido inesperado e uma força que os levou à conversão?  Pois, a protagonista da parábola de hoje é a Palavra que Deus lança com as duas mãos em nossos corações.

Jesus, todavia, nos avisa: não basta que a semente caia, é preciso cultivá-la, lutar e trabalhar muito para que ela cresça e dê frutos nas nossas vidas.  Se luta porque o adversário – que “anda em derredor como um leão que ruge, procurando a quem devorar”(1Pd 5,8) – tenta tirar a Palavra da nossa vida, e ele sabe muito bem quanto a mesma é perigosa, do seu ponto de vista!

Lutar significa guardar a Palavra no coração, lê-la com atenção, compreendê-la, estudá-la, amá-la, meditá-la, orá-la e tomá-la como referência para toda a nossa existência.  Quantas palavras escutamos todos os dias!? Mas a ‘Palavra’ deve se destacar e se distinguir  (sobressair) sobre as outras: por que não escrever uma frase do Evangelho dominical para ficar à vista durante toda a semana?

Saibais disto, caríssimos: a Palavra só dá fruto se é só se o solo do nosso coração favorece o seu crescimento, pois, urge da nossa parte a constância e a perseverança.  E se estivermos em crise ou em dificuldade, que a Palavra esteja presente em nossas trevas, que ilumine os nossos esforços.

Deus espera que o nosso coração seja “boa terra”: capaz de se silenciar, de escutar o que vale, de recusar as quinquilharias.  Que o Senhor nos dê um coração capaz de perseverar na aceitação da sua Palavra e todos os dias nos comprometer a vivê-la.

Boa meditação, caríssimos. JB

Deixe um comentário